A maior feira de cultura negra da América Latina.

Blog

Estética da Periferia – arte e cultura nas bordas da metrópole

PROGRAMAÇÃO DAS MESAS DE DIÁLOGO

DATA: 02 a 04 de maio de 2011
LOCAL: Pavilhão das Culturas Brasileiras, no Parque do Ibirapuera

.

DIA 02 DE MAIO DE 2011 [segunda-feira]

.

[14h00 – 15h30] Mesa de Abertura

Ana Tomé: diretora do Centro Cultural da Espanha
Vera Masagão: coordenadora geral da Ação Educativa
Danilo Santos de Miranda: Diretor regional do SESC
Carlos Augusto Calil: Secretário Municipal de Cultura
Marta Porto: Secretária de Cidadania e Diversidade Cultural – MINC
[15h30 – 17h00] Mesa introdutória: Estética da Periferia – arte e cultura nas bordas da metrópole

Gringo Cardia: Cenógrafo, curador da exposição Estética da Periferia
Professor Dr. José Guilherme Magnani: Núcleo de Antropologia Urbana da USP
Adélia Prado: idealizadora do projeto do Pavilhão das Culturas Brasileiras
Coordenação: Eleilson Leite – Programa de Cultura da Ação Educativa
[17h00-17h20] Apresentação do Programa

Ana Tomé
Eleilson Leite
Participação artística:

Wesley Nóog
[18h0-20h00] Coquetel

Culinária de boteco com petiscos do Bar do Zé Batidão.

.

Sugestão de programação noturna

SAMBA DA VELA

Casa de Cultura de Santo Amaro – Praça Francisco pereira Lopes, 434 (altura do n.820 da Av. João Dias) – Santo Amaro. Zona Sul. Entrada R$5,00 (1) 55228897. www.sambadavela.blogspot.com

Foi criada em 2000 com o intuito de celebrar o autênintico samba de terreiro, enaltecer compositores da velha guarda e revelar novos autores, os quais atuam e desenvolvem trabalhos em outras comunidades e em prol do samba paulista. Com 10 anos de atividades, as apresentações seguem um ritual próprio, com uma vela no centro da roda que indica o começo do samba e só termina quando sua luz se apaga. Também é servido um caldinho após a finalização do encontro

.

DIA 03 DE MAIO DE 2011 [terça-feira]

.

[9h30 – 13h00] Mesa 1: Imagem, Mídia e Tecnologia

Linguagens em foco: vídeo, cinema, vídeo-arte, cultura digital, artes visuais, graffiti.

Expositores

Gringo Cardia: cenógrafo, artista plástico, curador da exposição Estética da Periferia.
Isabel Gouvêa: diretora da ONG Cipó – Comunicação Interativa, sediada em Salvador e fundada em 1999, referência no trabalho formativo com jovens.
Rose Satiko: autora do pós-doutorado ‘Olhar, escutar, criar – Uma análise da criação de sensibilidades e identidades a partir da performace artística entre jovens das periferias metropolitanas’, defendido em 2005 na USP.
Mônica Nador: artista plástica e fundadora do JAMAC – Jardim Miriam Arte Clube.
Mauro Sérgio Neri da Silva: artista e ativista do Coletivo Imargem.
Esther Hamburger: Professora Livre Docente da Universidade de São Paulo.
Coordenador: Luiz Barata – Coordenador do Centro de Mídia Juvenil da ONG Ação Educativa
Comentaristas:

Ricardo Resende: Diretor do Centro Cultural São Paulo.
André Costa: professor de cinema da FAAP, diretor da produtora ‘Olhar periférico’.
Eliezer Muniz do Santos – Néka: ativista cultural, escritor e um dos fundadores do Canal Motoboy.
Hamilton Faria: Coordenador da área de cultura do Instituto Pólis
Cássio Quitério: assistente de Cultura Digital e Cinema da Gerência de Ação Cultural do SESC SP
.

[14h30 – 18h00] Mesa 2: Consumo e Formação de Público

Linguagens em foco: música e literatura

Expositores:

Érica Peçanha do Nascimento: antropóloga, pesquisadora da produção cultural da periferia e autora do livro ‘Vozes marginais na literatura’.
Adriana Barbosa: produtora, fundadora da Feira Preta
Alessandro Buzo: escritor, agitador cultural.
Jailson de Souza e Silva: professor da UFF e coordenador do Observatório das Favelas
Ferréz: escritor, criador da 1Dasul e Selo Povo
Coordenação: Miguel de Castro Pérez – assessor do Centro Cultural da Espanha
Comentaristas:

Helena Abramo: especialista no tema da Juventude, assessora da Secretaria Municipal de Cultura
Pingo de Fortaleza: diretor da ONG SOLAR e do Ponto de Cultura Fortaleza do Maracatu, organizador do Carnaval de Fortaleza
Lorenzo Mammi: Livre-docente da Universidade de São Paulo, professor no departamento de Filosofia.
Selito: Sambista do Nosso Samba de Osasco
Kelly Adriano de Oliveira: assistente de Música da Gerência de Ação Cultural do SESC SP
.

Sugestão de programação noturna

ABERTURA DA MOSTRA ESTÉTICA DA PERIFERIA –

Gog com participação especial de Ed Rock e Criolo Doido

SESC BELENZINHO. 21h30. Rua Padre Adelino, n.1000, bairro Belém, São Paulo-SP. R$ 24,00 (inteira); R$ 12,00 (usuário matriculado no SESC e dependentes, +60 anos, estudantes e professores da rede pública de ensino). R$ 6,00 (trabalhador no comércio e serviços matriculado no SESC e dependentes).

GOG foi um dos pioneiros do movimento rap em Brasília. Seu mais recente trabalho é o DVD “Cartão Postal Bomba!”, lançado em fevereiro de 2009. Seu primeiro disco de carreira foi gravado no ano de 1992. Segunto o artista, a aproximação com a literatura marginal e os movimentos culturais são essenciais para a sobrevivência do texto e do teor evolutivo do Hip Hop.

.

DIA 04 DE MAIO DE 2011 [quarta-feira]

.

[9h30 – 13h00] Mesa 3: Financiamento, produção e distribuição

Linguagens em foco: geral

Expositores:

Antonio Maurício da Costa: autor de tese ‘Festa na Cidade: o circuito bregueiro de Belém do Pará’, defendida em 2004 na USP
Capilé: músico e ativista ligado ao Coletivo Fora do Eixo
MC Gaspar: rapper do grupo Z’Africa Brasil e ativista cultural
Maria Elisa Cevasco: professora titular da Faculdade de Filosofia Letras e Ciências Humanas da USP
Jeferson De: cineasta, diretor do filme ‘Broder’
Coordenador: Gil Marçal – coordenador do Programa VAI da Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo
Comentaristas:

Maria do Rosário Ramalho: coordenadora dos programas de fomento da prefeitura de São Paulo
Tião Soares: coordenador de programação da Fundação Tide Setúbal
Luana Vilutis: socióloga, pesquisadora na área de economia solidária e cultura, doutoranda na UFBA
Nina Fidelis: jornalista, fotografa e produtora cultural
Rosana Paulo da Cunha: gerente da Ação Cultural do SESCSP
.

[14h30 – 16h00] Mesa 4: Interações Estéticas

Linguagens em foco: hip-hop, dança e teatro

Expositores:

Allan da Rosa: poeta, dramaturgo, criador do Selo Toró, autor de dissertação Imaginário, corpo e caneta: matriz afro-brasileira em educação de jovens e adultos. 2009. USP. Capoeira angoleiro há 12 anos. integrante do grupo irmãos guerreiros-taboão da serra/sp.
Baby Amorim: coordenadora do Grupo Afro Ilu Obá de Mim
GOG: rapper, membro do Conselho Nacional de Política Cultural
Numa Ciro: psicanalista, pesquisadora associada do PACC / UFRJ e co-coordenadora da Universidade das Quebradas.
Cláudia Schapira: diretora do Núcleo Bartolomeu de Teatro
Vera Cardim: assessora do pavilhão das Culturas brasileiras, responsável pelo acervo das missões de Mario de Andrade.
Comentaristas:

Américo Córdula: ex-secretário de Identidade e Diversidade do Ministério da Cultura e atual diretor da Secretaria de Políticas Culturais do órgão.
Adriano Paes Mauriz : ator, gestor cultural, membro da coordenação do Instituto Pombas Urbanas
Walter Garcia: professor da USP, pesquisador do rap brasileiro, especialmente racionais MC’s
Fernando Kinas : diretor e pesquisador teatral. Dirige desde 1996 a Kiwi Companhia de Teatro, doutor em Teatro pela Universidade Sorbonne Nouvelle (Paris 3) e USP
Sérgio Pinto: assistente de Música da Gerência de Ação Cultural do SESCSP
Sugestão de programação noturna

SARAU DA COOPERIFA

Bar do Zé Batidão – Rua Bartolomeu dos Santos, 797 – Chácara Santana. Zona Sul. Entrada franca (11) 5891-7403 begin_of_the_skype_highlighting (11) 5891-7403 . www.colecionadordepedras1.blogspot.com.

O Sarau da Cooperifa é um movimento literário que acontece todas as quartas-feiras, desde 2001, com recital de poesias no Bar do Zé Batidão na periferia da Zona Sul de São paulo e outros eventos, no qual busca um novo artista, o artista cidadão que contribui para melhorar a comunidade na qual está inserido. Também acontecem apresentações musicais e de várias outras linguagens artísticas.

Comment: 1

Leave a Reply